Como minimizar riscos financeiros no seu micro negócio?

Para quem está à frente de microempresas, o equilíbrio saudável entre pagamentos e recebimentos pode ser difícil de gerir. Sobretudo quando esse controlo é apenas mais uma das funções que acumula na empresa, sem tempo para dedicar atenção adequada às diferentes frentes de batalha que lhe são exigidas.

No entanto, este controlo financeiro a curto prazo é essencial para prevenir o futuro e diminuir o risco financeiro.

Investir numa gestão rigorosa da tesouraria da sua empresa é, por isso, fundamental. Quanto mais pequeno for o seu negócio, mais esta gestão pode realmente fazer a diferença. Sobretudo porque as pequenas empresas estão mais vulneráveis a qualquer oscilação de curto prazo. O controlo e previsão financeira fazem, certamente, a diferença.

A propósito: a maioria dos contabilistas certificados aponta os “problemas de tesouraria” como um dos mais importantes fatores de insucesso das microempresas, que, dado a sua dimensão enfrentam “fluxos de tesouraria imprevisíveis”. As conclusões são da dissertação de mestrado “A Informação Contabilística no Processo de Tomada de Decisão de Microempresas”, do ISCAP – Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto.

Mas o que é a gestão de tesouraria?

O termo “tesouraria” é usado para referir o registo, gestão e controlo de todas as entradas e saídas de dinheiro da sua empresa. Por isso, a gestão de tesouraria é essencial para garantir que o seu negócio continua viável, com os recursos necessários para enfrentar as despesas e pagamentos correntes.

A gestão de tesouraria permite um controlo diário de caixa, das contas bancárias e dos orçamentos alocados. Mas, mais do que registar o presente, é um instrumento fundamental para prever a situação financeira futura.

O controlo de tesouraria é, por isso, indissociável da saúde do seu negócio. Em simultâneo, esta é também uma alavanca de negociação com os bancos para obtenção de crédito: quanto mais estável for a tesouraria, melhores serão as condições oferecidas; em situação inversa, quanto maiores as dificuldades de tesouraria, mais pesadas serão as contrapartidas exigidas pelos bancos.

De que forma é que a gestão de tesouraria minimiza o risco financeiro?

Uma gestão de tesouraria otimizada permite-lhe centralizar todos os movimentos financeiros da sua empresa, sendo crucial para minimizar o risco financeiro da sua empresa. Sobretudo porque esta é a base para prever – a curto, médio ou longo prazo – qual será a situação financeira da sua empresa, com base no histórico existente e em premissas de fluxo de caixa, por exemplo. Desta forma, conseguirá sinalizar riscos atempadamente e implementar medidas preventivas.

Quais as vantagens de controlar a sua tesouraria com o Drive FX?

Recorrer ao software de gestão Drive FX permite-lhe obter um maior rigor na gestão de tesouraria. E, além disso, dá-lhe a possibilidade de fazer essa gestão numa plataforma intuitiva e fácil de usar – mesmo para quem não é especialista da área financeira. E o melhor? Com um conjunto de automatismos que tornam mais simples estas operações, diminuindo o tempo que teria de gastar em cada tarefa.

Do registo simplificado dos movimentos ao controlo e antecipação, em detalhe, do dinheiro em caixa, gerir a tesouraria da sua empresa vai ser um processo muito mais rápido. Até porque beneficia da integração com a componente de faturação do software.

E, porque o Drive FX é uma solução online, pode atualizar e monitorizar as operações de tesouraria em qualquer momento, a partir de qualquer lugar.

Já usa o Drive FX no seu negócio?

Para começar a tirar partido da gestão de tesouraria, bastam quatro passos:

  1. Criar uma conta de tesouraria, aproveitando uma conta criada por defeito, para o ajudar;
  2. Associar a conta de tesouraria a uma conta bancária, o que lhe permitirá fazer análises de tesouraria, lançar movimentos e reconciliar extratos bancários, por exemplo;
  3. Começar a registar movimentos de tesouraria. Para agilizar estas operações, pode associar a conta de tesouraria logo no momento de emissão do documento respetivo (por exemplo, logo assim que emitir uma fatura a um cliente, a entrada de dinheiro é registada na conta de tesouraria respetiva;
  4. Fazer a reconciliação bancária. No Drive FX, este é um processo que permite, de forma simples, comparar e validar os movimentos de uma conta de tesouraria com o extrato bancário.

Sem complicações, a sua gestão de tesouraria no Drive FX está completamente operacional para gerir o dia a dia da sua empresa. E, com isso, tornar-se uma ferramenta fundamental nas suas decisões de negócio, previsões financeiras e antecipação do futuro do seu micro negócio.