Como se faz a retenção de IRS nas Faturas?

Como reter IRS nas faturas?

 

É normalmente motivo de muitas dúvidas. Diversas empresas e até mesmo pessoas singulares fazem a conhecida retenção na fonte. A retenção na fonte é um instrumento de tributação que consiste no adiantamento do pagamento do IRS, quando lhe entregam os seus rendimentos salariais ou quando efetua o pagamento de uma fatura de um serviço que adquiriu.

O Drive FX é um forte aliado das empresas para realizar esta retenção, permitindo aos seus utilizadores calcular o IRS a reter, tanto na Faturação, como nas Compras. Para as empresas de serviços, esta funcionalidade é uma enorme mais-valia.

Para que isto aconteça, são necessárias algumas configurações:

 

  1. Aceder ao ecrã de Parâmetrose, na caixa de pesquisa, preencher com o texto IRS.
    Serão exibidos os parâmetros que permitem definir se a aplicação vai arredondar o valor de IRS para a unidade inferiore qual o número de decimais a utilizar no arredondamento, tanto nas Vendas como nas Compras (este último disponível nos planos StarPro e Expert).
    Desta forma é necessário configurar os valores à medida das suas necessidades.

    – No caso da Retenção de IRS nas Vendas, é necessário aceder ao ecrã de Clientes. Depois, basta editar a ficha dos clientes que pretende que estejam sujeitos à retenção, efetuar o preenchimento da Taxa de retenção IRS a aplicar e gravar.

  1. Ao emitir um Documento de Faturação, por exemplo uma Faturae associar um cliente que possua na sua ficha uma taxa de retenção de IRS, a aplicação disponibiliza na grelha das linhas do documento uma coluna com o título IRS.

 

  1. Ao gravar o documento de faturação,na área dos totalizadores do documento, é possível observar o valor a reter de IRS,

    4. No momento da Emissão do Recibo, a aplicação vai ler à série do Recibo o código de conta corrente a utilizar para retenção de IRS.
    Ao emitir e processar o recibo que vai regularizar o documento de faturação, surge no ecrã do Recibo o Valor a Reter de IRS separadamente do Valor Total a Receber.

 

  1. A aplicação cria automaticamente dois movimentos de conta corrente: um para o valor recebido na realidade e outro para a retenção de IRS na fonte. Este último vai utilizar o código selecionado nas séries de Recibos.

Um circuito simples, tanto para a Faturação, como para as Compras.

Em suma, o Drive FX ajuda-o a desmistificar o “bicho de sete cabeças” que é a retenção na fonte.