9 livros para ler no verão (e que vão melhorar a gestão da sua empresa)

O verão chegou – embora ainda de forma tímida – e, com ele, as férias para recarregar energias e fazer uma tão necessária pausa de reflexão sobre o caminho do seu negócio. Embora a gestão de uma pequena empresa seja muitas vezes incompatível com férias a 100%, esta é, pelo menos, a época do ano em que a azáfama diária reduz um pouco a sua intensidade. E, por isso, é o momento ideal para colocar a leitura em dia.

Para que possa reforçar a sua biblioteca pessoal com novos títulos que impactem positivamente os seus negócios, fique a par de algumas sugestões de leitura que vão melhorar a gestão da sua empresa.

  1. “A Força do Hábito”, de Charles Duhigg

O ser humano é um animal de hábitos, diz-nos o célebre ditado popular, mas isso não significa que esses hábitos não possam ser mudados. A conhecida obra de Charles Duhigg centra-se na forma como surgem os hábitos, as suas vantagens e como o cérebro usa estas rotinas para gerir o quotidiano com o mínimo esforço.

No entanto, nem todos os hábitos são bons ou contribuem positivamente para a sua vida pessoal ou profissional. Ao explicar o processo de criação de um hábito, Duhigg abre a porta para a tomada de consciência destas ações automáticas. A partir daí, torna-se mais fácil fazer uma autoanálise de quais os hábitos úteis a manter e quais os hábitos nocivos que podem ser substituídos por outros que apoiem os seus objetivos e propósito. A gestão da sua empresa só tem a ganhar com a mudança.

Edição: Dom Quixote, abril 2013. Disponível aqui.

  1. “Marketing Aderente”, de John Jantsch

A sua empresa ainda está a dar os primeiros passos? Nesse caso, este “guia de marketing para pequenas empresas mais prático do mundo” é um acrescento incontornável à sua biblioteca. De forma muito simples, John Jantsch apresenta conceitos básicos do marketing e, a partir daí, estabelece os pressupostos de uma abordagem de marketing sistemática para a sua empresa (sempre com a preocupação de esclarecer todas as fases do processo).

Edição: SmartBook, março 2008. Disponível aqui.

  1. “The Lean Startup”, de Eric Ries

Nesta abordagem à inovação e ao empreendedorismo, Eric Ries centra-se nos desafios de criar um produto novo ou lançar uma nova ideia. Defensor da inovação contínua, o autor demonstra que a linha que separa uma ideia bem-sucedida de um falhanço não tem de ser assim tão ténue – e que muitos empreendedores se expõem a riscos desnecessários ao não testarem robusta e continuamente os seus produtos. O mesmo é válido para decisões de negócio baseadas em emoções e não em dados mensuráveis: outro risco desnecessário a que muitas empresas se submetem.

Este é um incentivo pertinente para que o seu negócio seja inovador de forma bem-sucedida e eficiente, com a agilidade necessária para se adaptar e responder atempadamente à mudança (com informação robusta de apoio à tomada de decisão). Ao contrário do que o nome “The Lean Startup” possa dar a entender, esta é uma leitura útil e atual para qualquer empresa – não apenas para startups.

Edição: Penguin Books, outubro 2011. Disponível aqui (em inglês).

  1. “O Código do Talento”, de Daniel Coyle

É um best-seller com quase uma década de existência, mas nem por isso a obra de Daniel Coyle sobre gestão de equipas e motivação de talento perdeu a pertinência. O autor analisou as dinâmicas de grupos em diversas áreas (start-ups, forças militares ou equipas de basquetebol, por exemplo) para perceber quais os padrões comuns a uma cultura de sucesso.

As conclusões são pertinentes e pode pô-las em prática na liderança de equipas: os grupos que conseguem melhores resultados são aqueles que constroem uma sensação de segurança, partilham vulnerabilidades (incluindo o líder) de forma honesta e estabelecem um propósito comum. Há várias formas de pôr em prática estes ensinamentos: siga uma rota que se adeque à sua equipa e comece a desbloquear o potencial máximo dos seus colaboradores.

Edição: Livros d’Hoje, abril 2009. Disponível aqui.

  1. “The CEO Next Door”, de Elena Botelho e Kim Powell

É um dos lançamentos do ano e assume-se como uma leitura inspiradora de verão. As autoras seguiram um método intensivo de análise a 2600 líderes e a 13 mil horas de entrevistas para chegar a quatro comportamentos que, mais do que sorte, podem transformar pessoas comuns em líderes de topo: tomada de decisão confiante, capacidade de adaptação, reputação de confiança e capacidade de persuasão. Esta poderá não ser uma fórmula única para o sucesso, mas torna-se, certamente, uma orientação apelativa ao nível do desenvolvimento pessoal.

Edição: Ebury Publishing, março 2018. Disponível aqui (em inglês).

  1. “9 Coisas que as Pessoas Bem-sucedidas Fazem de Modo Diferente”, de Heidi Grant Halvorson

A especialização de Heidi Grand Halvorson em psicologia motivacional é fundamental para que esta obra seja um incentivo à reflexão sobre comportamentos e sobre a forma como estes podem influenciar o seu sucesso (e, por inerência, o da sua empresa).

Com base em diversos estudos e na própria experiência da autora, o livro apresenta nove fatores de maior impacto na concretização dos seus objetivos pessoais e profissionais: ser específico, aproveitar o momento, avaliar regularmente o que falta para alcançar um objetivo (e o que já foi alcançado), ser otimista (embora realista), centrar esforços em melhorar, ser persistente, desenvolver a força de vontade, não complicar desnecessariamente (ou não abusar da sorte) e colocar o foco no que vai efetivamente ser feito.

Edição: Edições Texto & Grafia, fevereiro 2016. Disponível aqui.

  1. “A Arte de Tornar-se Inútil”, de Ricardo Vargas

A sua prioridade é ser um bom líder? Nesse caso, há uma grande probabilidade de que, com essa preocupação cuidada, acabe por não conseguir sê-lo. É que, para Ricardo Vargas, os melhores líderes não são aqueles que se preocupam em sê-lo, mas os que acabam por se tornar bons líderes naturalmente, com base na qualidade das relações estabelecidas com os colaboradores.

Com um registo repleto de humor, este livro centra-se na liderança e gestão de equipas, enfatizando a necessidade de delegar tarefas e de sair da bolha sufocante da microgestão (que tantos entraves coloca à agilidade das empresas).

Edição: Gradiva, abril 2004. Disponível aqui.

  1. “Quem Mexeu no Meu Queijo?”, de Spencer Johnson

O clássico de 1998 recupera técnicas e alguma da magia das antigas fábulas de La Fontaine para criar uma parábola sobre a adaptação e antecipação da mudança. A lição a reter é incontornável: é preciso estar atento aos sinais de mudança e agir atempadamente, saindo da zona de conforto. Tudo isto contado a partir do ponto de vista de duendes e ratos num labirinto. Não se deixe enganar pela linguagem simples – este é um conto sempre atual sobre gestão. A ler ou reler.

Edição: Gestão Plus, abril 2011. Disponível aqui.

  1. “Porque Falham os Líderes”, de Lolly Daskal

Não há bela sem senão, assim como cada super-herói estará permanentemente condenado a ter um arqui-inimigo. É neste tipo de construção em dicotomias que Lolly Daskal assenta a sua metodologia para o sucesso na liderança. De que forma? A fundadora da Lead from Within (empresa de coaching para executivos) estabelece sete tipos essenciais de líderes, mas não se fica por aí. Para cada um destes tipos de liderança, existem também sete tipos correspondentes de falhas (um pouco como o arqui-inimigo interior que ameaça o sucesso da sua liderança).

As características positivas da liderança e as falhas são, desta forma, duas faces da mesma moeda de liderança. Por exemplo, um Líder Herói é simultaneamente um cobarde Líder Espetador. E um fiável Líder Navegador tem dentro de si um Líder Salvador arrogante. Contudo, não deixe que o contacto com o “lado negro” da sua liderança o desmotive: reconhecer as falhas é o primeiro passo para ser um líder melhor.

Edição: Vogais, junho 2018. Disponível aqui.

 

Do foco à inovação, passando por temas ligados à liderança, marketing e cultura organizacional, esta é uma seleção de livros abrangente e que complementa diversas áreas da gestão da sua empresa. Aproveite o verão para reforçar a leitura, enquanto reflete sobre a evolução do seu negócio e sobre a sua postura enquanto líder.